domingo, 5 de setembro de 2010

Hoje fui à missa.

Não é meu hábito, mas de vez em quando vou. Depois dos meus tempos de catequese (quando acreditava em tudo) balancei entre ser católica que não ia muito à missa, ateia e católica agnóstica. Devido à influência que a minha mãe exerceu nas minhas filhas tenho-as levado à igreja, já assisti a missas com diferentes padres. Eu vejo o padre como um professor, a missa como uma aula, e o que se diz e a forma como se diz depende da assistência. Hoje fui à missa de um padre novo na paróquia e creio que tenha sido a sua primeira missa dominical. Depois de ouvir as suas palavras, fez-se luz para mim, afinal nem sou cristã. E eu aqui preocupada com coisas menores. Levei a missa toda a remoer o que ele disse. Acho que tenho que investigar outras religiões. Acho que o padre no próximo domingo não deve ter a igreja muito cheia.

6 comentários:

  1. Beijinhos, Sandra! Os padres são pessoas e às vezes cativam, outras não. Eu acho que a Igreja devia ter um papel mais social. Mas isso é o meu lado cristão a falar. Beijinhosssssssssssss

    ResponderEliminar
  2. Olá Madalena
    É bem verdade, por vezes cativam:)
    Este não foi o caso e começou logo a atirar para matar hehehe A teoria dele deve ser: poucos mas bons. Se calhar tem razão, mas é muito mau um padre fazer as pessoas não se sentirem bem-vindas na igreja.

    jokas

    ResponderEliminar
  3. Afinal que disse o Srº Padre amiga?!
    Ainda hoje pensava - preciso de ir mais á casa do Pai!

    Beijinhos amiga*

    ResponderEliminar
  4. Sandra,

    como em todas as missões há pessoas sem vocação e é pena pois só afastam as pessoas. Enfim, deixo-te o que a minha avó sempre me diz (e ela tem uma fé inabalável) nós não vamos à Igreja atrás dos padres.

    A minha fé é muito própria. Não tenho ido à Missa, mas procuro não me esquecer dos princípios da fé católicas e, principalmente, agradecer a Deus pela vida e família que tenho

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Sandra
    Ainda não conheci o padre novo,penso que vieste á missa á Moita,não me digas que este ainda é pior que o outro.
    Sabes a última vez que fui á missa não gostei,como tu levei o tempo todo a pensar o que é que eu estava ali a fazer.
    Não deixei de ser católica por isso,mas prefiro fazer as minhas orações em casa,penso que não é preciso ir á igreja para falarmos com Deus.

    Beijinhos e boa semana.
    Já começa a cheirar a festa.

    ResponderEliminar
  6. Olá Susana
    A tua avó é que tem razão:)


    Lia
    O padre disse umas quantas bacoradas, foi o que foi.

    Natália
    É esse mesmo. Este entrou mesmo a matar hehehe.


    jokas

    ResponderEliminar