segunda-feira, 28 de junho de 2010

Piscinas municipais de Montemor-o-Novo

Uma informaçãozinha útil:

Horário de Funcionamento

Domingo e Segunda-Feira
Encerramento

Terça a Sexta-Feira
das 9:30 horas às 13:30 horas
Escola de Natação
das 11:00 horas às 20:00 horas
Público
Sábados e Feriados
das 10:00 horas às 20:00 horas

domingo, 20 de junho de 2010

Apresento-vos o membro mais novo cá de casa.........Flora Cinza

umas semanas a Pina Maria andou adoentada. Tivemos que a levar ao vet.
Quando foi a hora de pagar é que foram elas!
Perguntámos o preço da consulta, mas o vet começou com uma conversa do tipo "Humm  e tal isto agora o euro não vale nada....humm... agora já não recebemos €€€€€€€ e como temos ali um alguidar cheio (?) só a dar despesa, o melhor é ir lá buscar e vão ter de levar um!" E foi buscar o tal alguidar....
E nós a pensarmos o que poderia trocar por uma consulta de vet!
Chegou o alguidar...
Os mais escuros dão direito a mais consultas grátis, diz o vet.

Ok, ficamos então com um cinza, ainda lá tinhamos que voltar pelo menos uma vez:)
E aqui está ela toda sorridente:)

Depois de dar uma tareia no seu pirilampo, caiu KO:

A avó Pina não está a achar muita graça à brincadeira, estamos a ir com calma, para ela não se enervar muito.
As pulguinhas estão delirantes:)
O Vet e a esposa são agora os seus melhores amigos!

PS: Ainda tem 3 para dar.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Morreu José Saramago

Morreu o nosso Nobel. Um dos meus escritores preferidos.
Adorei, amei, li e reli o Memorial do Convento e depois desse nunca mais parei.
Estava tão habituada a te-lo "ali", que pensava que ia viver para sempre...


"O autor português encontrava-se doente em estado "estacionário", mas a situação agravou-se, explicou ao PÚBLICO o seu editor, Zeferino Coelho.

A Fundação José Saramago confirmou em comunicado que o escritor morreu às 12h30 na sua residência de Lanzarote "em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila".

Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, na Golegã, a 16 de Novembro de 1922, e apesar da mudança com a família para Lisboa, com apenas dois anos, o local de nascimento seria uma marca constante ao longo da sua vida, como referiria em 1998, aos 76 anos, no discurso perante a Academia Sueca pela atribuição do Nobel da Literatura.

Em 1939 termina o estudos de Serralharia Mecânica e emprega-se nas oficinas do Hospital Civil de Lisboa. A paixão pela literatura é alimentada de forma autodidacta, nas noites passadas nas Bibliotecas do Palácio das Galveias.

A primeira obra publicada, “Terras do Pecado”, surge em 1947. O título original, “Viúva”, foi alterado por imposição do editor da Minerva, que o considerava pouco comercial, e essa é uma das razões pela qual Saramago resistia a incluí-lo na sua bibliografia.

“Clarabóia”, que seria o sucessor de “Terras do Pecado”, foi recusado pelo seu editor e permanece inédito até hoje. A partir de 1955 começa a desenvolver trabalho de tradutor, dedicando-se a nomes como Hegel ou Tolstoi. O regresso à edição dar-se-ia apenas mais de uma década depois, quando em 1966, quando ocupava o cargo de editor literário na Editorial Estúdio Cor, surge o livro de poesia “Poemas Possíveis”. Então um autor discreto no panorama literário nacional, continuaria a exprimir-se em poema nas obras seguintes, “Provavelmente Alegria” (1970) e “O Ano de 1993” (1975).

Crítico literário na “Seara Nova” a partir de 1968, torna-se membro do Partido Comunista Português, do qual será um dos mais distintos militantes até à sua morte."

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Já lá vão 20 anos...


Corações



Parabéns a nós:)
Parece que foi ontem e já passaram 20 anos.
Obrigada por me fazeres feliz e por estares sempre ao meu lado nos bons e maus momentos. Sem ti não pareceria tão fácil.

Amo-te croquinho:)

terça-feira, 15 de junho de 2010

Sexo ocasional...sabe o que é?

Desculpem lá mas não resisti hehehe

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Até agora nada de febre:)

Hoje já estou mais animada:) Desde quarta que a febre não me largava, fui ao SAP na quinta à noite e estava tudo, aparentemente, bem. Fiz algumas análises na sexta e fui mostrar à médica no sábado. Tudo ok. Já tirei os pontos. Já me mexo quase bem:). Só esta estúpida febre que aparecia ao fim da tarde, mesmo tomando antipiretico! Ontem estive com 38.1º durante bastante tempo, já estava a stressar!
O meu medo era ter de ir para o hospital para me fazerem culturas!
Mas parece que já estou livre, até agora nada:)

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Votem, não custa nada

Este apelo estava no my breast cancer blog.
Basicamente resume-se a ir a um site patrocinado por uma marca de refrigerante que está a oferecer 25 mil dolares a quem obtiver mais votos, até 30 de junho e pode-se votar diariamente.

O objectivo é depois legalizar uma fondação com fins não lucrativos e oferecer perucas a crianças e jovens que precisem.

Link para votar

terça-feira, 8 de junho de 2010

15º e último Zoladex


No dia 26 de Maio fui à clínica para me administrarem o meu último Zoladex, yeahhh!!! (não sei se ria se chore!).
Quando o oncologista me propôs a toma do Tamoxifeno, eu fiquei um pouco apreensiva e ponderei se deveria tomar ou não. Relembrei logo os efeitos que tinha provocado na minha mãe, mas como cada caso é um caso e o tipo de cancro da minha mãe é diferente do meu, arrisquei.
Após seis meses estava tudo bem, mas como eu andava a ponderar fazer a laqueação das trompas e a minha ginecologista (um beijinho para ela, que além de médica também é uma amiga) disse que teria de ser como uma cesariana, eu comecei logo a pensar em tirar o útero (pois é, eu sou muito radical e gosto de me antecipar às coisas). Após várias conversas, já estávamos a pensar em fazer histerectomia radical (útero + ovários), mas a ginecologista precisava (queria) o aval do meu oncologista. Quando falei com ele sobre a situação, este não concordou, pois achou que era muito nova e que poderia querer ter mais filhos!!!!! Perguntou-me se já tinha discutido o assunto com o meu marido, pois ele poderia querer ter mais filhos e mandou-nos ir dar uma volta (a bem dizer)! Eu bem respondi que o meu marido até podia querer ter mais filhos, mas isso não implicava que teria que ser comigo hehehe Em virtude desta resposta a ginecologista não quis assumir a responsabilidade e mandou-me esperar mais um tempo.
Na segunda ecografia, já tinha alterações na espessura do endométrio (um dos muito prováveis efeitos secundários do medicamento, os ovários já estavam na fase de menopausa, pois entretanto tinha começado a tomar o Zoladex, mas a ginecologista decidiu esperar mais seis meses, pois as alterações poderiam estabilizar.
Em Março deste ano, fiz a minha terceira ecografia ginecológica após o Tamoxifeno (e a segunda após o Zoladex) e a espessura do endométrio tinha continuado a aumentar e o Zoladex já tinha causado um quisto num ovário. Achei que estava pronta para a cirurgia.
A ginecologista ainda me deu como alternativa fazer uma raspagem, mas nem quis ouvir falar do assunto e falei com o meu oncologista. Este disse-me que a opção seria deixar de fazer a medicação durante uns tempos pois, por vezes, estes efeitos regredem. Mas como eu já tinha na ideia a cirurgia, acabou por dar luz verde.
Não fiz na Páscoa, pois a médica foi de ferias, mas depois ela sossegou-me que podia esperar até Junho (eu não queria em Maio por causa daquela bendita formação!). Ficou assim agendada para 4 de Junho.
Por coincidência uma colega minha também precisava de fazer a mesma cirurgia, por outros motivos, e a ginecologista marcou para o mesmo dia. Fomos à clínica e pedimos para ficarmos no mesmo quarto hehehe Na quinta à noite depois do jantar lá estávamos nós preparadinhas, ou não, para o acontecimento.
A minha cirurgia foi a primeira e correu normalmente (perdi mais sangue que o normal, mas tudo controlado) e segundo a ginecologista até ganhei um cicatriz melhorada: ) estou para ver…, depois fui para o recobro até sábado de manhã. A cirurgia da minha colega também correu bem.
À tarde já me queria vir embora e estava em pulgas hehehe. Eu bem que lhe pedi alta, quando ela nos foi ver à tarde, mas a promessa ficou para domingo à noite e foi cumprida:)
Como estava tudo a correr bem, saí de lá por volta das 21h30. O serviço foi 5 estrelas, a companhia também, mas o “colchão” era horrível, fazia-me dor nas costas, nas pernas, …, nem me lembrava da dor na barriga!
Não contei nada ao meu pai para o não preocupar e às pulguinhas disse-lhes que ia fazer uma cirurgia para não ter mais bebés, resposta delas: já tás velhinha né?
Estou a antibiótico e antipirético, pois já tive uma pontinha de febre.
Agora ando cá por casa (nem sei o que fazer), a cabeça ainda está sob o efeito da anestesia, digo eu, já é a quinta anestesia geral fora as duas raquidianas. Ainda não deu para sentir nada, fisicamente ou emocionalmente.
Desculpem lá a escrita.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

I`m back:)

Saí ontem à noite. Já estava cheia de saudades da minha caminha:)
Quando tiver com os neurónios mais concentrados logo faço um post hehehe
Obrigada pelas mensagens e mails.

domingo, 6 de junho de 2010

Vacina contra o cancro da mama testada com sucesso em ratos


Cientistas americanos dizem ter desenvolvido uma vacina que impediu o desenvolvimento do cancro da mama em ratos. Os investigadores avançam agora com os testes em seres humanos.

Cândida Santos Silva (www.expresso.pt)
8:33 Domingo, 6 de Junho de 2010



O imunologista que chefiou a equipa, Vicent Tuohy, do Cleveland Clinic Learner Research Institute, disse que a vacina actua numa proteína encontrada na maioria dos tumores da mama. E por isso acredita que esta vacina poderá um dia ser usada para prevenir o cancro da mama em mulheres adultas da mesma forma que outras vacinas vêm impedindo muitas doenças na infância.
Se a vacina funcionar nos humanos da mesma forma que tem funcionado nos ratos, o avanço científico será enorme.
Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Nature Medicine. Neste estudo, os ratos escolhidos tinham grande probabilidade genética de desenvolver cancro na mama e por isso foram vacinados.
Metade dos ratos recebeu vacinas contendo a droga a-lactalbumina, a outra metade foi vacinada com uma droga que não continha a substância. Nenhum dos animais vacinados com a-lactalbumina desenvolveu cancro. Todos os outros ratos apresentaram a doença.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Vou ali ... e já venho

Segunda-feira já devo estar de volta:)
Divirtam-se.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Dia da criança

As minhas foram hoje passear para ao parque da cidade.
Hoje só vou estar com elas por volta das 20h.
Maratona de reuniões, mas amanhã já fico livre:)