sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Fez hoje um ano que fui operada

Não gostei muito da data por ser logo a seguir ao ano novo, e se eles se enganassem na mama? Pelo sim, pelo não, marquei uma exérese dos nódulos mamários (descobri um na mamografia e depois outro na RM) (lol brincadeirinha, tive que fazer isto porque os nódulos não eram nada palpáveis) que consiste em na utilização de um fio guia metálico para indicar onde estão os nódulos, mas foi este mesmo médico que se esqueceu de mim lol, tive que esperar 2h até ele chegar. Cheguei à clínica às 12h e fui operada às 16h. Correu tudo bem e às 19h já tinha terminado. Fiz uma cirurgia conservadora (tumorectomia), pois o meu médico disse-me que não tinha vantagem em fazer mastectomia. Ele também optou pela utilização da técnica do gânglio sentinela (em alternativa ao esvaziamento axilar), ou seja, o patologista injectou um corante azul e esperou que este se espalha-se até encontrar o primeiro gânglio, que depois foi retirado para ser feita uma biopsia. Aqui também fiquei de pé atrás quando o meu cirurgião falou nesta técnica, primeiro porque ele disse-me que ia só retirar um gânglio e eu já tinha lido que costumavam tirar até três, falei-lhe desta dúvida, mas ele garantiu-me que um era suficiente, tive que acreditar, ele já utiliza esta técnica à muito tempo.

No dia seguinte falei com o enfermeiro e ele disse-me que o Bobby do meu dreno estava com bom aspecto, pois só tinha umas gotas de liquido e isso significava que podia ir mais cedo para casa. Às 19h30 desse dia, aquando da visita do cirurgião, pedi-lhe para vir para casa, pois não merecia a pena passar a noite na clínica visto que ele ia-me passar a alta para sair no próximo dia de manhã. Telefonei ao meu mano, que tinha acabado de sair de lá para voltar para trás e ir-me buscar. O enfermeiro tirou-me o Bobby do dreno e eu até dei pulinhos de alegria por ainda ir passar a noite a casa com as minhas pulguitas.

Uma semana depois, o meu gânglio ainda não tinha acusado nada, o que era bom sinal, mas tinha que esperar ainda mais uma semana para saber se teria ou não que fazer o esvaziamento. Aqui a je sentia umas dorzitas nessa zona, mas pensava que não era nada, pois como só tinha retirado um gânglio, achava que o corte deveria de ser proporcional ao tamanho do gânglio, redondamente enganada, o corte foi bem grande pois tiveram que procurar o gânglio e ainda hoje me dói. Fiquei mais uma semana de atestado até saber o resultado da biopsia (deu negativo) e depois fui trabalhar.

8 comentários:

  1. Minha querida isso de doer é normal. Eu fiz esvaziamento e mastectomia, porque além do nódulo sinaleiro, ainda tinha mais três infectados. Como era evasivo, a médica não quis arriscar e fez tudo no mesmo dia. Felizmente hoje sinto-me bem, já lá vão dois anos e meio de operada e ainda não fui trabalhar porque estou permanentemente em fisioterapia e não quero perder qualidade de vida.
    A partir de agora vamos ver o que vai acontecer!!!!com todas estas leis!!!!Vamos esperar para ver.
    Um bom ano de 2009 e que tudo te corra pelo melhor.
    Beijocas.
    Cinda

    ResponderEliminar
  2. Sandra corte é sempre assim nem que seja pequeno dá sempre sinal!
    Eu fiz mastectomia radical e fiquei se 16 ganglios e nenhum estava infectado... infelizmente para mim ainda não utilizavam esse método senão não precisavam tirar.
    Fiquei assim com muito mais dores no braço, e muito mais limitada.
    Mas o importante é ir vencendo esta batalha!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. És uma mulher de coragem.

    Eu já sou da era moderna, mas não utilizaram esse método, fiz mastectomia e retiraram-me 15 gânglios, felizmente nenhum estava infectado.
    Agora com estas 2 células que apareceram vamos lá ver o quê que dá, espero que nada.

    Feliz ano novo para ti.
    Que este ano traga muita saúde.

    Beijinho
    Marina

    ResponderEliminar
  4. Olá Sandra! Mulher de coragem! Comigo também se passou mais ou menos o mesmo, mas soube-se logo na altura o resultado do gânglio sentinela. Acho que o tempo de espera tem a ver apenas com as estruturas dos hospitais ou das clínicas. O importante é não haver gânglios infectados tanto quanto sei. Mil beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro. A todas elas chamamos de amigo.

    Há muitos tipos de amigos.
    Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.
    O primeiro que nasce do broto é o amigo pai e o
    amigo mãe. Mostram o que é ter vida.
    Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.

    Passamos a conhecer toda a família de folhas,
    a qual respeitamos e desejamos o bem.
    Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar os nossos caminhos. Muitos desses denominamos
    amigos do peito, do coração.
    São sinceros, verdadeiros; sabem quando não
    estamos bem, sabem o que nos faz feliz...

    As vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado. Este dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios,
    pulos aos nossos pés.

    Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Estes costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

    Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes. Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem
    novamente entre uma folha e outra.

    O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdem algumas de nossas folhas.
    Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações. Mas o que nos deixa mais feliz é
    que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.
    Lembranças de momentos maravilhosos
    enquanto cruzavam o nosso caminho.

    Desejo a todos vocês, folhas da minha árvore,
    Paz, Amor, Saúde, Sucesso, Prosperidade...
    Hoje e Sempre...
    Simplesmente porque:
    Cada pessoa que passa em nossa
    vida é única. Sempre deixa um pouco de si
    e leva um pouco de nós.

    Há os que levaram muito,
    mas não há os que não deixaram nada.
    Esta é a maior responsabilidade de nossa vida

    E é a prova quase evidente de que
    duas almas não se encontram por acaso."

    bbjjjsssss

    ResponderEliminar
  6. És uma lutadora!
    Este é o primeiro aniversário de muitos que contarás.
    O segredo, já sabes, é acreditar!

    Beijinho

    Lisa

    ResponderEliminar
  7. Olá, Sandra!
    Um ótimo ano pra você!
    No meu caso, que não é de mama, não há o exame do gânglio sentinela, é cirurgia mesmo e provavelmente será feita na próxima semana.
    Que você tenha muitos e muitos anos para comemorar!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Obrigada amigas:)
    Parece que as minhas dores derivam da radioterapia, desde Setembro que apareceram e não passam. Já fiz exames à parte óssea e felizmente não acusou nada. O meu cirurgião disse-me que foi por eu andar a carregar com peso (mala, portátil, projector, livro de ponto,alguns alunos arrastados pelas orelhas, ...) e como é no lado direito, também afecta a condução e a escrita.
    Vou amanhã à consulta e ver o que o meu oncologista diz, talvez tenha que parar por uns tempos:(
    jokas
    Sandra

    ResponderEliminar